Traduções

O beijo do Deus Sombrio

Nobre e governante da região de Joiry, em um cenário que aparentemente é a França Medieval, a jovem Jirel vê, apesar de seus esforços, seu domínio ser invadido. Presa, depara-se com a possibilidade de ser igualmente tomada à força pelo invasor, o odioso Guillaume. Movida pelo ódio, está longe dos estereótipos e dos padrões que o gênero costuma destinar às mulheres: não é uma virgem inocente, não espera e nem quer ajuda dos homens ao seu redor – a única concessão a isso, na história de apresentação, é o pedido ao padre para que ouça sua confissão.

O Rei das Cinzas

Das cinzas da guerra surge um reiQuando o destino do mundo é ameaçado por uma guerra iniciada pelo rei Lodavico para depor os Jubardentes da Itrácia e destruir seu reino, cabe a dois órfãos de origem desconhecida restabelecerem a paz. Ainda que ambos sejam motivados pela vingança, suas razões são completamente díspares, não há outro caminho e eles precisarão chegar a um acordo. O rei das cinzas é o primeiro volume da saga dos Jubardentes, destinada a se tornar mais um clássico do autor.

O cair da noite

Considerada a história mais popular do escrito russo Isaac Asimov, o conto O Cair da Noite foi publicado em 1941 e nos apresenta a um mundo que, no ano de 2049, ainda não conhece a noite. Iluminados por seis sóis, os habitantes deste planeta já desconhecem sua própria origem e confrontam o desconhecido quando a escuridão cai pela primeira vez.

Asimov influenciou toda a literatura de ficção científica do século XX, pois sua ficção mistura habilmente conceitos científicos, criatividade, boas doses de humanismo e crítica social.

O Cair da Noite figura em diversas listas de melhores histórias de ficção científica de todos os tempos, e em 1965, foi eleito o melhor conto já escrito do gênero pelo tradicional Science Fiction Writers of America. O escritor Marcello Simão Branco, co-autor do Anuário Brasileiro de Ficção Científica, assina a introdução escrita especialmente para esta edição do clássico de Asimov. 

Trilogia Shannara

Uma das mais importantes sagas da literatura fantástica mundial começou nesses três livros e se estendeu por mais de 40 anos e 25 volumes de histórias.

Há muito tempo as Grandes Guerras do Passado arruinaram o mundo. Vivendo no pacífico Vale Sombrio, o meio-elfo Shea Ohmsford pouco sabe sobre esses conflitos. Mas o Lorde Feiticeiro, que todos julgavam morto, planeja regressar e destruir o mundo para sempre. A única arma capaz de deter esse poder da escuridão é a Espada de Shannara, que pode ser usada somente por um herdeiro legítimo de Shannara. Shea é o último dessa linhagem e é sobre ele que repousam as esperanças de todas as raças. Por isso, quando um aterrorizante Portador da Caveira a serviço do mal voa até o Vale Sombrio, Shea sabe que começará a maior aventura da sua vida.

Um mal antigo ameaça os elfos: a árvore Ellcrys, criada por magia élfica perdida há milênios, está morrendo, colocando em risco o feitiço que mantém os demônios afastados do mundo. Jogar a sua semente no misterioso Fogossangue é a única forma de trazer a árvore de volta à vida e afastar os demônios. Amberle, uma jovem elfa, assume essa difícil missão.

O caminho, no entanto, é perigoso, e ela vai precisar de um protetor. Will Ohmsford, herdeiro da magia élfica de Shannara, é o escolhido para acompanhá-la. Mas o temível Ceifador já conseguiu se libertar, junto com dois aliados. Será que Will conseguirá controlar a magia das misteriosas Pedras Élficas de Shannara para salvar as Quatro Terras?

Tigana – A voz da vingança

Em um mundo rico em detalhes, onde impera a violência das paixões, Tigana é uma terra que clama por vingança e justiça.
Numa tentativa de recuperar Tigana, sua terra natal amaldiçoada, o Príncipe Alessan e seus companheiros põem em prática um plano perigoso para unir a Península da Palma contra os reis despóticos Brandin de Ygrath e Alberico de Barbadior.
Brandin é maquiavélico e arrogante, mas encontrou em Dianora alguém à sua altura e está hipnotizado por sua beleza e seu charme. Alberico está cada vez mais consumido pela ambição, cego a todas as ciladas a seu redor. Enquanto isso, o grupo de heróis viaja pela Península em busca de alianças que podem virar a batalha a seu favor. Alessan está mais dividido do que nunca, Devin já não é o rapaz ingênuo que era antes, Catriana apenas deseja redenção e Baerd descobre um novo tipo de magia.
Conseguirá Tigana vingar a memória de seus mortos? Ninguém pode prever as perdas que sofrerão nem que fim terá esse embate. Sacrifícios serão feitos, segredos antigos serão revelados e, para que alguns vençam, outros terão obrigatoriamente que cair.

O império da imaginação

Pai dos jogos de aventura fantástica, Gary Gygax tem uma história de vida que foi contada apenas aos poucos e em pedaços. Em O império da imaginação, Michael Witwer apresenta uma biografi a dinâmica de Gygax, desde a infância em Lake Geneva, Wisconsin, até a morte em 2008. Dungeons & Dragons, obra máxima de Gygax, explodiria em popularidade durante os anos 1970 e 1980 e mudaria o mundo dos jogos irreversivelmente. O RPG mais famoso de todos os tempos lidera uma classe de elite de jogadores, entre eles, George R.R. Martin, Robin Williams e Vin Diesel – todos já falaram abertamente sobre suas experiências com o jogo quando eram jovens, e muitos creditam a ele o início do exercício em que a imaginação começou a levantar voo. O envolvimento de Gygax na indústria dos jogos de tabuleiro e de RPG durou muito mais tempo do que sua dramática e involuntária saída da empresa criadora do D&D, a TSR. Sua infl uência ainda pode ser notada em fi lmes, livros e videogames do gênero. Witwer nos mostra, no entanto, que talvez a faceta mais convincente da vida e da obra de Gygax tenha sido seu compromisso inabalável com o poder da criatividade em face de uma miríade de adversidades – culturais, econômicas e pessoais. Por meio da criação do RPG, Gygax forneceu a gerações de jogadores as ferramentas necessárias para que cada um inventasse personagens e mundos inteiros em sua mente. Com uma narrativa de estilo particular que elegantemente captura o drama dos primeiros dias de D&D, Witwer escreveu uma crônica atrativa da vida e do legado desse imperador da imaginação.

Pesquisa no Multiverso Arquivístico

Nos últimos quinze anos, o campo das pesquisas arquivísticas tem experimentado, no mundo todo, um crescimento sem precedentes tanto na academia quanto no campo profissional, e os programas de graduação em arquivo tem hoje uma das maiores taxas de interesse no campo das ciências da informação. Durante esse mesmo período, houve um movimento inédito de expansão e inovação nos métodos e teorias sendo aplicados nos estudos arquivísticos.

Com foco global, Pesquisa no Multiverso Arquivístico é uma compilação de ensaios críticos e reflexivos, alcançando uma ampla faixa de áreas de estudos e interesses emergentes nos estudos arquivísticos: seu objetivo é dar aos atuais e aos futuros acadêmicos um volume que trate de possibilidades metodológicas e estruturas teóricas que tem sido e possam vir a ser usadas nas pesquisas e nos estudos arquivísticos.